A Doença como Linguagem da Alma

O médico e psicoterapeuta Rüdiger Dahlke e o psicólogo Thowald Dethlefsen conquistaram i interesse de um grande número de pessoas quando publicaram, há dez anos , o livro A Doença Como Caminho. Na Alemanha, esse livro figurou durante muitos anos na lista de best-sellers dos livros de não ficção. Embora no início o tema tenha atraído principalmente a atenção de leigos interessados, há muito tempo que os profissionais da medicina passaram a se interessar por ele. Neste volume, intitulado A Doença Como Linguagem da Alma, são enumerados sintomas, de doenças tais como esclerose múltipla, epilepsia, mal de Parkison e de Alzheimer, bem como degenerações de Tiróide, problemas da coluna vertebral e de outras articulações, moléstias da próstata, infecção por herpes e até mesmo problemas aparentemente banais, como queda de cabelo, frieiras e verrugas. Os sintomas são descritos de maneira que a própria pessoa afetada possa entendê-lo e entender o seu significado. O tema do Câncer é abordado outra vez, sendo consideravelmente aprofundado, sobretudo aquele que mais freqüentemente atinge as mulheres, o câncer de mama, é tratado de maneira extensa. Para poder esclarecer melhor o âmbito dos respectivos sintomas, o livro está estruturado num esquema em que o corpo. A conclusão a que Rüdiger Dahlke chegou depois de se aprofundar nesse estudo pode ser resumida da seguinte maneira: O que fazer com a doença depende exclusivamente da pessoa afetada. É importante receber a mensagem enviada pelo sintomas, aprender com ela e crescer espiritualmente. Cada quadro sintomático põe à mostra os elementos que faltam para a pessoa atingir a perfeição. Um bom conhecimento dos sintomas pode proporcionar ao doente uma vida inteiramente nova.

Autor: Rudiger Dahlke

Editora: Cultrix

Preço: R$ 54,00