Eletroacupuntura

Trata-se de um procedimento que intensifica os efeitos do agulhamento substituindo a estimulação manual prolongada.

Existem duas formas básicas: a percutânea (PENS) em que o estimulo elétrico é feito sobre as agulhas e a transcutânea (TENS) que usa eletrodos (e não agulhas) na superfície corporal.

Em ambos as formas usam-se aparelhos geradores de pulsos elétricos cuja freqüência é medida em pulsos por segundo (pps ou hertz)[1].

Existem três perfis de estimulação:
Constante: mantém a mesma freqüência durante todo o tempo de aplicação;
Intermitente: a freqüência é regular mas com tempos ativos e paradas (por exemplo, 4 segundos ativos e 1 segundo em repouso); 
Misto: usa duas freqüências em alternância.

Durante a sessão com uso da freqüência constante sobrevêm o mecanismo cerebral da acomodação que provoca diminuição da intensidade e eficácia do estímulo. Usando a modalidade intermitente esse fenômeno é evitado.

A alternância de duas freqüências (tipo misto) permite somar propriedades de diferentes freqüências, especialmente pela alternância de 2 e de 100 pps (pulsos por segundo) que estimulam locais diferentes no sistema nervoso central (em geral se intercalam 3 segundos com 2 pps e 3 segundos com 100 pps).

As freqüências de 100 pps atuam na medula espinhal (efeitos segmentares) e estão envolvidas com analgesia de instalação rápida e duração limitada; já as freqüência de 2 pps atuam em centros cerebrais (efeitos supra-segmentares) e determinam efeitos anti-inflamatórios e reguladores sistêmicos (neuro-imuno-endócrinos) de instalação lenta e progressiva.

A intensidade de saída é ajustável e deve ser regulada de modo a tornar o estimulo ativo mas não desconfortável. Como as freqüências baixas são melhor toleradas que as altas, aparelhos modernos, como os da linha NKL, podem ajustar a intensidade de saída separadamente para cada uma das duas freqüências (no estímulo misto) usando-se a alternância entre os lados A e B do aparelho.

Contrações musculares podem ocorrer e são indicativas de estimulação eficaz. Uma sessão de eletro-acupuntura dura de 20 a 40 minutos.

O habitual é usar aparelhos geradores de pulsos bifásicos alternados balanceados assimétricos (a onda gerada alterna uma fase quadrada com uma fase exponencial).